quarta-feira, dezembro 29, 2010

Um paraíso (quase) no centro da terra

A magia de certos lugares recônditos reside na forma como eles nos dão essa maravilhosa sensação de ocultar eternamente todos os momentos que por eles passam. São momentos transformados em segredos, de um tempo que pára naquele espaço, num espaço que parou no tempo.
Para encontrar esses lugares é preciso ter algum espírito de aventura… E alguma genica nas pernas. O acesso deste paraíso bucólico a poucos quilómetros da Nazaré, faz-se por uma longa escadaria (quase) natural (e quase) infinita que nos vai transmitindo, ao longo do seu percurso, a sensação de estarmos prestes a encontrar o núcleo da terra. A descida termina numa pequena ponte improvisada sobre um pequeno riacho que por ali passa.
Depois vem a compensação do esforço da descida: um magnífico jardim natural que dá abrigo a duas áreas de descanso independentes, separadas por uma árvore tombada. Numa dessas áreas somos ainda presenteados com um baloiço construído sobre um ramo de uma das grandes árvores que cobrem quase todo o local. Enquanto ouvimos o canto dos pássaros e o barulho da água gelada que passa pelo riacho, concluímos que afinal o céu fica no centro da terra.

(Peço desculpas pela má qualidade das fotografias, mas uma handycam não foi feita para estes propósitos - fica a boa intenção) ;)







segunda-feira, dezembro 27, 2010

É desta que o paizinho (Iglesias) vai ter um ataque cardíaco

Enrique Iglesias - Tonight (I'm Fucking You) from Data Clipe on Vimeo.



Here’s the situation
Been to every nation
Nobody’s ever made me feel the way that you do
You know my motivation
Given my reputation
Please excuse I don’t mean to be rude
But tonight I’m fucking you

sábado, dezembro 25, 2010

O melhor do pop/rock de 2010 que os críticos não quiseram saber

O cúmulo da indiezice em 2010 é meter produtores de hip-hop da moda no topo de tabelas de fim de ano. Não quer isto dizer que a música que Kanye West seja menos interessante que a dos Arcade Fire, só que quem conhece a discografia de KW sabe que ele este ano limitou-se a fazer mais um disco ao seu nível. Nada de extraordinariamente inovador, muito menos a obra-prima que lhe pintam.
O facto revelante nesta história é que, enquanto os especialistas dos templos indie (Pitchforkmedia & Ca.) andavam obcecados com o endeusamento do novo messias do hip hop, a cena indie crescia mais que nunca. E não me refiro (só) a Deerhunter.

1.Light Asylum


2.Future Islands


3.Minks


4.Wolf Parade


5.The Bridgeheads


6.The Flashbulb


7.Twin Shadow


8.Warpaint


9.Weekend


10.Gayngs

terça-feira, dezembro 21, 2010

Estou tão lá... Em pesadelos!

Isto passou-se numa recente campanha (de devolução do valor do IVA) na loja Media Markt de Alfragide, que abriu, extraordinariamente, da meia-noite às três da matina:

Agora diz que a de Sintra já anunciou que vai estar aberta toda a noite de dia 23 (para 24, do presente mês). Tem todas as compras de natal para fazer e não se quer meter em confusões (diurnas)? Depois de uma noitada na discoteca, o que lhe apetece mesmo é comparar preços de LCDs?
Quem é amiga, quem é?

segunda-feira, dezembro 20, 2010

Why I’m An Atheist

As an atheist, I see nothing 'wrong' in believing in a god. I don’t think there is a god, but belief in him does no harm. If it helps you in any way, then that’s fine with me. It’s when belief starts infringing on other people’s rights when it worries me. I would never deny your right to believe in a god. I would just rather you didn’t kill people who believe in a different god, say. Or stone someone to death because your rulebook says their sexuality is immoral.
It’s strange that anyone who believes that an all-powerful all-knowing, omniscient power responsible for everything that happens, would also want to judge and punish people for what they are. From what I can gather, pretty much the worst type of person you can be is an atheist. The first four commandments hammer this point home. There is a god, I’m him, no one else is, you’re not as good and don’t forget it. (Don’t murder anyone, doesn’t get a mention till number 6.) When confronted with anyone who holds my lack of religious faith in such contempt, I say, 'It’s the way God made me.'

(British comedian) Ricky Gervais, "Why I’m An Atheist", Wall Street Journal.

domingo, dezembro 19, 2010

O limite


sábado, dezembro 18, 2010

Susanne Sundfør

quinta-feira, dezembro 16, 2010

creation+evolution@fcbk

terça-feira, dezembro 14, 2010

i, um jornal com menos letras (e mais acção)

Pela fotografia que associaram à notícia, deduzo que haja um erro no seu título: falta um "h", depois do "p", na palavra "podem".

segunda-feira, dezembro 13, 2010

Quando a realidade é mais caricata que o humor que a recria

(...) o único motivo plausível para se acabar com um programa como a Contra-Informação apenas poderá ser o de os bonecos terem sido ultrapassados pelos personagens reais que caricaturavam. Ou seja, isto está de tal forma de pernas para o ar que começámos a não perceber quem na verdade é o boneco. Se o próprio boneco ou a figura real. Quando a realidade é mais caricata e divertida que o humor que a recria e procura satirizar, a essência de um programa deste género morre. (...)
Se olharmos para tudo o que se tem passado nos últimos tempos verificamos que vivemos num país de figurinhas, fantoches, bonequinhos e muitas personagens verdadeiramente hilariantes, difíceis por isso de recriar com mais humor do que o seu natural, o que as próprias emanam. A nossa realidade é cada vez mais um episódio do contra-informação. O noticiário das 20:00 suplanta qualquer programa de humor negro. Os bonecos ganharam vida própria. Ou o contrário.

domingo, dezembro 12, 2010

A verdadeira lista de final do ano: “O meu casamento não podia estar a correr melhor (tirando um ou outro pormenor)”

Nº 5



Nº 4



Nº 3



Nº 2



Nº 1

sexta-feira, dezembro 10, 2010

Deste lado engrossamos mais a voz

quarta-feira, dezembro 08, 2010

I'm daydreaming



And oh if you knew what it meant to me,
Where the air was so clear,
Oh if you knew what it meant to me,
Anywhere but here.

terça-feira, dezembro 07, 2010

Um prevaricador com bons argumentos

domingo, dezembro 05, 2010

Lado Bosta


Ontem adormeci poucos minutos depois de ver o Lado B. No meu sonho apareceu um padre que gosta mais de mediatização que hóstias e que afirma que os homens completos, como ele, só se podem atrair por mulheres. E não é preciso ser padre para sentir uma grande tesão - foi a parte húmida do sonho - por uma actriz emergente de telenovelas, de telefilmes e de anúncios para champôs, que se fez acompanhar por um chihuahua, da família do da Paris Hilton. Quem pretende ir a Paris, de costas (mas cuidadinho para não ser despromovido da condição masculina pelo senhor prior), é um Homem-Estátua vestido de Camões, que adora sexo tântrico e de bacalhau com batatas. A parte mais agitada do sonho ocorre com o aparecimento de um pombo que solta uma enorme bosta sobre aquelas três interessantíssimas personagens. Foi pena, pois perderam uma boa demonstração de breakdance que surgiu logo de seguida.

Obrigado, Bruno Nogueira, por tornares os meus sonhos tão anti-sorumbáticos.

sábado, dezembro 04, 2010

Se a Segurança Social assume uma postura tão inflexível perante os seus clientes, imagine-se como trata os seus utentes...

quinta-feira, dezembro 02, 2010

Um já está

Depois deste, para quando a nacionalidade inglesa de Zezé Camarinha pelas suas "intensas e profundas relações com Inglaterra"?

Estudo EMIS - 1as. conclusões

O primeiro relatório sobre o estudo EMIS está aqui e apresenta alguns resultados interessantes. Um deles prende-se com a possível relação directa entre a % de homens que assumiram a sua homossexualidade (usou-se a pirosa e habitual tradução directa americanizada: "fora do armário") perante a sociedade e o grau de satisfação com a sua vida sexual. Por aqui, destaca-se a Holanda onde, segundo este inquérito, há 81% de gays (assumidos) e 69,2% de homens realizados sexualmente. Por outro lado, na Bósnia e na Macedónia, só, respectivamente, 7,4% e 13,6% dos homens é que assumem publicamente a sua homossexualidade e nenhum destes países atinge os 50% de inquiridos, no que toca à questão da felicidade na sua vida sexual.
Portugal, caso singular, não ultrapassa os 38,4% de homens que assumiram a sua atracção por outros homens, mas onde há 65,9% de homens satisfeitos com a sua vida sexual. E, partindo deste resultado, algumas outras questões se levantariam...

quarta-feira, dezembro 01, 2010

No hard feelings, just hard times



Emile Griffith é um famoso pugilista (sobretudo na década de 60), ex-campeão do mundo, que em 18 anos de carreira profissional, ganhou 85 - 25 por KO - dos seus 112 combates. Uma dessas vitórias ficou marcada no seu currículo por uma razão que jamais esquecerá.
Emile é homossexual e segundo os relatos da altura, Benny "Kid" Paret, o seu adversário desse fatídico dia, ter-lhe-á chamado "maricon". No assalto final/fatal, Emile perde o controlo e desfere consecutivos golpes a Peret, ao ponto deste ficar em coma. Passados alguns dias, Peret morre e tal acontecimento assombrará para sempre a vida deste campeão.
"Ring of Fire" retrata a história deste grande pugilista. Mas este documentário vale sobretudo pela sua reconciliação com o passado e que atinge o seu momento mais alto, já nos últimos minutos, com o emocionante encontro entre Griffith e o filho de Paret. A tragédia invadiu a vida destes dois homens, mas este magnífico momento demonstra como ambos souberam gerir com dignidade as suas mais profundas angústias.

(É uma pena que documentários deste calibre, sabe-se lá porquê, não passem nas salas de cinema portuguesas. Felizmente há alternativas. Ilegais, dizem eles.)