quinta-feira, janeiro 16, 2014

Brincadeiras fatais



Uma humilhação pública é uma humilhação pública seja perpetuada hoje, seja feita nos “nossos tempos”. Rebaixar e deprezar publicamente vidas humanas é submete-las à sua pior condição, da forma mais cobarde possivel – não há direito a resposta, pois aproveita-se da submissão da vítima e da exaltação da assistência. Enquanto não se eliminar definitivamente qualquer tipo de actos desta natureza dos nossos estabelicimentos de ensino, iremos continuar a assistir a homicídios involuntários em várias vertentes: morre-se (se não fisicamente, aos poucos) por vergonha da humilhação e pela revolta da injustiça, morre-se enrolado numa onda durante o planeamento do ritual, ... Para quê? - See more at: http://forum.autohoje.com/off-topic/125244-o-caso-de-nelson.html#sthash.EQLts6YL.dpuf

Uma humilhação pública não é uma brincadeira e, sobretudo quem esteja ligado directamente a àreas que envolvam crianças, adolescentes e todos os problemas relacionados com essas fases da vida, deviam saber isso melhor que ninguém. 

Rebaixar e deprezar publicamente vidas humanas é submete-las à sua pior condição, da forma mais cobarde possivel – não há direito a resposta, pois aproveita-se da submissão da vítima e da exaltação da assistência. Enquanto não se eliminar definitivamente qualquer tipo de actos desta natureza dos nossos estabelecimentos de ensino, iremos continuar a assistir a homicídios involuntários em várias vertentes: morre-se (se não fisicamente, aos poucos) por vergonha da humilhação e pela revolta da injustiça, morre-se (acidentalmente ou não - não é isso que estará aqui em causa) enrolado numa onda durante o planeamento do ritual, ... Para quê? O que a nossa sociedade ganha com esta selecção tão pouco natural entre os  fortes e os fracos?

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home