quarta-feira, maio 07, 2014

Eurocoisa 2014


O panorama geral é bem mais fraco que os anos anteriores, basta olhar (sempre é melhor que ouvir) para a representante que Portugal enviou. Um dos meus amigos disse que o problema dela (eliminada ontem na fase de apuramento para a final) foi ter ido para Copenhaga e ter deixado as mamas cá. Eu acho que não foram só as mamas. Talvez, a voz, mas isso parece nem ser essencial aqui.

Safam-se, uma vez mais, os países escandinavos. Isto começa a ser recorrente e mesmo na cena pop actual, a melhor e mais surpreendente música desse género tem vindo desta região. Já nem me surpreendia se num dos próximos anos eles se afastassem deste certame e criassem um festival específico só para eles. Estão claramente num patamar superior em relação a outros países.



A minha preferência divide-se entre a Suécia (já na final) e a Noruega (em competição na próxima quinta-feira). A primeira é uma muito razoável música pop que não envergonharia qualquer artista dessa corrente; a segunda é um tema calmo cantado por um homem com a melhor voz deste festival. O país anfitrião (Dinamarca) também tem uma canção pop que bem podia fazer parte do cardápio de músicas de Bruno Mars. Para quem gosta do tipo, é ainda capaz de se surpreender com este festival.



Ainda assim, talvez a surpresa possa vir de uma participação que me fez recordar que os Abba também participaram num dia neste concurso. Só tem um pequeno grande problema. O país de origem dessa canção que faz recordar o festival de outros tempos é um pequeno enclave embutido na Itália. Não, não é esse. O Papa Francisco (ainda) não mandou nenhuma freira entrar nestas cantorias... Falo de San Marino (também já na final). E toda a gente sabe que sobretudo neste concurso, mais que o talento, a chave do sucesso passa por o respectivo país estar muito e bem (especificamente aqui, a Ucrânia que o diga) rodeado...









O panorama geral é bem mais fraco que os anos anteriores, mas safam-se, uma vez mais, os países escandinavos. Isto começa a ser recorrente e mesmo na cena pop actual, a melhor e mais surpreendente música desse género tem vindo desta região. Já nem me surpreendia se num dos próximos anos eles se afastassem deste certame e criassem um festival específico só para eles, por estarem claramente num patamar superior em relação a outros países.

A minha preferência divide-se entre a Suécia e a Noruega. A primeira é uma muito razoável música pop que não envergonharia qualquer artista dessa corrente; a segunda é um tema calmo cantado por um homem com a melhor voz deste festival. O país anfitrião (Dinamarca) também tem uma canção pop que bem podia fazer parte do cardápio de músicas de Bruno Mars.

Ainda assim, talvez a surpresa possa vir de uma participação que me fez recordar que os Abba também participaram neste concurso. Só há um pequeno grande problema. O país de origem dessa canção que faz recordar o festival de outros tempos é um pequeno enclave embutido na Itália. Não, não é esse. O Papa Francisco (ainda) não mandou nenhuma freira entrar nestas cantorias... Falo de San Marino. E toda a gente sabe que sobretudo neste concurso, mais que o talento, a chave do sucesso passa por o respectivo país estar muito e bem rodeado... - See more at: http://forum.autohoje.com/off-topic/126732-festival-rtp-da-cancao-festival-eurovisao-da-cancao-2014-a.html#post1067917386
O panorama geral é bem mais fraco que os anos anteriores, mas safam-se, uma vez mais, os países escandinavos. Isto começa a ser recorrente e mesmo na cena pop actual, a melhor e mais surpreendente música desse género tem vindo desta região. Já nem me surpreendia se num dos próximos anos eles se afastassem deste certame e criassem um festival específico só para eles, por estarem claramente num patamar superior em relação a outros países.

A minha preferência divide-se entre a Suécia e a Noruega. A primeira é uma muito razoável música pop que não envergonharia qualquer artista dessa corrente; a segunda é um tema calmo cantado por um homem com a melhor voz deste festival. O país anfitrião (Dinamarca) também tem uma canção pop que bem podia fazer parte do cardápio de músicas de Bruno Mars.

Ainda assim, talvez a surpresa possa vir de uma participação que me fez recordar que os Abba também participaram neste concurso. Só há um pequeno grande problema. O país de origem dessa canção que faz recordar o festival de outros tempos é um pequeno enclave embutido na Itália. Não, não é esse. O Papa Francisco (ainda) não mandou nenhuma freira entrar nestas cantorias... Falo de San Marino. E toda a gente sabe que sobretudo neste concurso, mais que o talento, a chave do sucesso passa por o respectivo país estar muito e bem rodeado... - See more at: http://forum.autohoje.com/off-topic/126732-festival-rtp-da-cancao-festival-eurovisao-da-cancao-2014-a.html#post1067917386

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home