terça-feira, fevereiro 15, 2011

PAN (Partido pelos Animais e pela Natureza)

Faço minhas, as palavras de Pedro Costa:

... o PAN, quer as questões que aborda, quer o seu âmbito de actuação são bem diferentes de todos os restantes restantes partidos políticos. Felizmente!Se formos aos seus estatutos podemos perceber a natureza deste novo partido. Particularmente através dos artigos 3, 4 e 5.
O PAN acredita numa visão integrada entre Homem, Natureza e Animais.
Defende que o Homem ao respeitar o animal e a natureza está igualmente a respeitar-se.
Defende o diálogo intercultural, a não exploração do Homem pelo Homem e o equilíbrio ecológico através do qual o Homem, Natureza e Animais se harmonizam e auto-sustentam.
Acredita e defende - tal como eu - na senciência do animal e luta pelos seus direitos e interesses.

O PAN é aquele partido que pode atrair para si todos os votos de descrença e descontentamento na política clássica. Aqueles votos que são anti-sistema. Como por exemplo os que votaram Nobre ou José Manuel Coelho nas recentes eleições presidenciais.
E pode ser a motivação que os abstencionistas precisavam para o deixarem de ser.


E acrescento dizendo que o congénero deste partido na Holanda tem mantido duas deputadas no parlamento (mais um no senado), desde 2006 e parece que tem feito bom trabalho em prol da causa animal.
Por cá, já temos um bom historial de partidos que defendem muito bem as causas de certos "animais", sobretudo se pertencerem à família ou ao círculo de amizades - pior fica o resto, os "rafeiros" que não fazem parte dessa "arca de noé" dos "boys for the jobs". O resultado desta já centenária simbiose humana está à vista de todos, portanto não vou deixar de rir pelo celeuma (tão tipicamente português) que um partido que protege os "outros" animais possa causar.
Já sei: estão com receio de que o PAN, quando chegar ao governo, desvie uns 5 mil milhões de euros do orçamento do estado para a União Zoófila (que está às portas da falência), não é? Ou será que o mais certinho é chegando ao poleiro, comecem a criar delegações e subdelegações da Quercus ou do "Refúgio das Patinhas" e distribuam os respectivos lugares de chefia pelos ex-membros do partido?
De facto, é preciso ter muito cuidado com as ambições desta malta que não sabe apreciar um bom bife do lombo e touradas!

Para saber mais, é só passar por aqui.

Etiquetas:

2 Comments:

Anonymous Catarina J. said...

Rsrsrs...
Ainda ontem a RTP passou uma reportagem onde se viu que a UZ precisa de verbas para melhorar as suas condições para receber mais animais!! Mas 5 mil milhões de euros é capaz de ser muito!!! Rsrsss

10:12 da manhã  
Blogger agent said...

tendo em conta que 4,999 K milhões escapavam secretamente para um paraíso... natural, tipo Maldivas. ;)

11:03 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home