segunda-feira, abril 08, 2013

O meu segredo é uma prisão




Há um misterioso homem que ao longo de 10 anos pouco mais faz do que vaguear entre o quarto e o bar do hotel onde está hospedado, algures na Suiça. Enquanto fuma ininterruptamente os seus cigarros, faz o possivel para demonstrar que ignora os restantes habitantes daquele espaço. Mas este perfil, de homem taciturno e antipático, só acaba por reforçar a curiosidade de quem o rodeia.


São os segredos - enquanto ele tenta esconder os seus, perde grande parte do seu tempo a tentar descobrir os dos outros - que giram à sua volta, que estão na base da faceta “thriller” de “As Consequências do Amor” (2004). E não deixa de ser curioso que tendo este enigmático protagonista consciência do grau de complexidade daquilo que esconde, ele acaba por projectar nos outros algo ao mesmo nível. Até que um dia há uma dessas pessoas, a bela “barmaid” do hotel, que vai-lhe demonstrar o quanto ele pode estar iludido...


Um dos melhores filmes italianos dos últimos anos, onde se destaca, para além do excelente argumento, uma irrepreensível técnica (“geométrica”) de filmagem  - vénia a Paolo Sorrentino - e uma banda sonora de luxo (Mogwai, Lali Puna, Terranova, etc), faz parte da mais recente série de DVD do Ípsilon “Novos Talentos da Realização” (+ 1,99€) que está a sair às sextas com o jornal Público. Desta colecção, entre outros, já valeu a pena recordar o catártico “Old Joy” de Kelly Reichardt e, para a próxima sexta, é a vez do muito interessante (e polémico) “Michael” de Markus Schleinzer.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home