segunda-feira, agosto 26, 2013

Tá a pastelar



As ideias e o tipo de jornalismo são de boa qualidade (como de resto a SIC já me tem habituado). A questão é que o objecto sobre o qual “Tá a Gravar” se debruçou é péssimo, o que me provoca uma certa desconfiança sobre as verdadeiras intenções de todo o trabalho realizado e mostrado durante todos os noticiários da semana passada.
Está ainda por aparecer uma telenovela feita em Portugal com um argumento verdadeiramente surpreendente e entusiasmante e que não se torne, logo a partir das primeiras dezenas de episódios, num “enche chouriços” proporcional às suas audiências. As suas personagens são completamente irrealistas e superficiais e demasiado presas a estereotipos. Tecnicamente, a qualidade da coisa também não cativa por aí além, mas também, perante tal público-alvo e o tipo de produção intensiva, não esperava eu outra coisa...
Portanto, quem conhece bem o resultado final do que se fala ou falou no “Tá a Gravar” e depois ouve (directamente da boca dos seus produtores, argumentistas, actores, ...) todas aquelas inúmeras virtudes do produto em questão, só pode pensar que toda aquela gente vive mesmo num mundo ficcionado.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home