quarta-feira, maio 13, 2009

Para além do futebol eu gosto de... fazer fintas, marcar cantos... e estar na baliza!

A RTP1 acabou de passar, em horário nobre, uma reportagem sobre a influência de um pai na educação futebolística dos seus dois filhos gémeos.
O incentivo à prática desportiva desde o berço não é criticável, no entanto, a manipulação e excessiva pressão sobre aquelas crianças já me parece, no mínimo, polémica.
Pais e filhos sonham com um futuro brilhante e "ronaldesco". Resta saber se um puto daquela idade, completamente influenciado e manipulado pelos objectivos do pai - o facto deste pai ser empresário de futebol e ex-jogador profissional lesionado em início de carreira pode explicar tanto - terá sonhos próprios.
E isto tanto se aplica aos pais que vêem um "génio da bola" em cada bébé com um certo jeito para dar chutos numa bola de detergente da máquina de lavar roupa, como aos outros pais que "obrigam" as suas crianças a cantarem até de madrugada, num programa de TV de caça-talentos.

1 Comments:

Blogger O Puto said...

Acho lamentável que os pais projectem nos filhos uma forma de combater a sua própria fustração. Para além desses exemplos, saliento também a pressão sobre as boas notas na escola para um dia terem um(a) filho(a) médico(a).

11:20 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home