sábado, outubro 23, 2010

Uma televisão pública de excessos

O crítico de TV, Eduardo Cintra Torres (ECT), elaborou uma lista de 10 medidas que permitiriam ao estado português poupar muito dinheiro com a RTP. Logo ao 2º ponto pode-se ler isto:

2. Fundir a RTP Internacional e a RTP África num único canal. Como representação do Estado e exportação de Portugal, é suficiente. Haver dois canais é uma sobrecarga desnecessária paga pelos contribuintes.

ECT esqueceu-se de referir que a RTPi tem vários subcanais: América, Ásia e Europa. E, por acaso, também ainda está para aparecer alguém que me faça entender a importância de ter um canal específico para cada continente. Até chegar esse momento, acho todos esses canais desnecessários - no mesmo sentido de haver cinco administradores, seis directores de informação (mais seis para a RDP) e por aí fora. Para além de que todas aquelas programações não fazem qualquer sentido. Já espreitaram? Estou mesmo a imaginar os pensamentos de um tuga, a viver em Singapura, ao chegar a casa, depois de um stressante dia de trabalho: "Epá agora o que me apetecia mesmo era assistir ao festival internacional de folclore da ponta do sol... O que seria de mim sem a RTPi Asia?".
Outro exemplo? Na passada quinta-feira, não parou de chover de forma intensa na ilha da Madeira, pelo menos, desde das dez da manhã até às quatro da tarde. Os ribeiros encheram-se, houve inundações em algumas zonas, as estradas ficaram condicionadas, a Av. do Mar no Funchal ficou, tal como na tragédia de 20 de Fevereiro do corrente ano, submersa, houve famílias desalojadas, … E a RTP Madeira "pediu desculpas" ao público do "Portugal no coração" por interromper a sua emissão, às 17:00, para dar as primeiras informações sobre o caso. Vá lá que, desta vez, ninguém tinha morrido.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home