terça-feira, novembro 29, 2011

Porque é que as jovens inglesas se vestem assim?


O Daily Mail, no meio da trapalhada (em forma de jornalismo) a que já nos habituou, acaba por conseguir uma resposta convincente:

‘We are inheriting more from the porn culture than we realise — everything from fake nails to fake tans. Porn has become mainstream.

‘The sad thing is that the confidence of these girls has become directly proportionate to how they look. It doesn’t come from what they have achieved or what skills they have learned. It comes from how much attention and looks they get from men.

‘Of course, there’s nothing new about wanting to be desired and complimented. But with these young women, it’s not just that they like compliments. They crave them.

‘The problem comes when your only desire is to be desired.’

sexta-feira, novembro 25, 2011

Merkel em Maricá, já!

quarta-feira, novembro 23, 2011

Vai um Colarzinho da Estabilidade?

Empresa das «pulseiras do equilíbrio» arrisca 42 milhões de multa

É já perguntam: “por onde andam agora os defensores das Pulseiras de Equilíbrio”?

Eu respondo. Não andam. Porque estão desequilibrados. E assim estarão, pelo menos, até eu criar o Colar da Estabilidade. Este colar vai ter três hologramas quânticos - a pulseira do outro só tinha duas, e é só por essa razão que aquilo é um embuste, porque toda a gente sabe que todos temos partes do nosso corpo com uma certa inclinação para um dos lados, logo tem que se criar um contrapeso... dah! - que achei ali para os lados da praia de Carcavelos e em que as suas frequências interagem naturalmente com o campo electromagnético do corpo humano. Alguém quer fazer já uma reserva? Aproveitem a promoção de lançamento do produto: na compra dos 100 primeiros colares, ofereço um Brinco da Harmonia*.

*Recomendo a compra de pelo menos dois colares, porque não me responsabilizo se sentirem desequilibrados com o uso de um só brinco.

Que disco do pau!

terça-feira, novembro 22, 2011

És vida em mim chavalo! :)

sábado, novembro 19, 2011

A rapariga que sabia que havia uma razão para não sorrir

Já tinha falado dele por aqui. Acabei de o ver e, desde já, posso adiantar que não desilude. Mas também não surpreende.
Parte de uma ideia conceptual muito interessante (relação conflituosa entre duas irmãs, enquanto surge a ameaça de um planeta colidir com a Terra), visualmente é magnífico e a escolha musical é mesmo do outro mundo. Mas achei as interpretações pouco mais que razoáveis. A Kirsten Dunst também não precisa de se esforçar muito para se revelar, ora apática, ora melancólica e é sobretudo numa primeira parte em que ela e as suas crises existenciais (que, face às circunstâncias, até são perfeitamente justificadas) comandam todo o filme, em que este atinge o cume do aborrecimento. Ou pronto, vá, da melancolia. Mas aí a culpa nem é dela, mas de quem a orienta.

sexta-feira, novembro 18, 2011

Send your dreams / Where nobody hides / Give your tears / To the tide

M83 - Wait from Boris Winter on Vimeo.


(ainda por cima: videoclip made in Portugal :) )

quinta-feira, novembro 17, 2011

Tudo perfeito. As vossas cabanas na praia são maravilhosas, para o ano regressamos todos... Menos um.

Quem quiser ter umas férias nas Caraíbas "ligeiramente" diferentes, pode confirmar aqui o local em questão e ler outras opiniões favoráveis.

We were born as animals and we bros

sábado, novembro 12, 2011

Isso é tudo lycra ou só estás contente por me ver?

sexta-feira, novembro 11, 2011

Ainda ningém se lembrou do iogurte Piroca, pois não?

quarta-feira, novembro 09, 2011

Something Special Sexy Wonderfull!

Miguel Campbell Something Special (Hot Creations) by Gouranga

Quando o ordenado de um deputado pode ser uma gota num oceano de preocupações

Link

Filha de Coelho com 2300 €/mês

Sinceramente, não me preocupa mesmo nada um ordenado de uma deputada em início de carreira. Preocupa-me são as trafulhices que ela poderá fazer com o poder que tem ou poderá vir a ter, sem que depois ninguém a responsabilize por isso.
Ou seja, as minhas preocupações começam assim que ela vier aqui para o continente e derem-lhe a pasta da economia e... passado uns anitos chega a presidente, por exemplo, de uma das maiores de empresa do sector energético. Ou então quando chegar a ministra do Equipamento Social e depois se cansa das funções públicas e é logo convidada para comandar uma das grandes construtoras nacionais, olha, como a Mota-Engil! Ou então se chega a Presidente da Câmara de uma das nossas grandes cidades e, findo o mandato, cai-lhe miraculosamente uma nomeação para administradora executiva da GALP em cima. Ou quando obter o diploma de licenciatura três dias antes de ser nomeada Administradora do banco do estado, que depois substitui com o cargo de vice-presidente de um dos outros grandes bancos ‘tugas, enquanto que vai sendo acusada pelo Ministério Público de três crimes de tráfico de influências num processo que envolve lavagem de dinheiro, corrupção política, evasão fiscal e robalos. Ou...

Estar online é o contrário de estar offline

segunda-feira, novembro 07, 2011

Isto não é um livro de Política


... Também não é de Mistério ou Terror, porque (já) ninguém fica surpreendido com o "twist" final. Devia ser Ficção mas, infelizmente, é um Drama (com as consequências bem reais que todos nós conhecemos).
Ainda há esperanças de que no futuro seja recordado como uma das nossas mais inspiradoras Tragicomédias? Ou continuará a ser um Manual para as novas gerações de aspirantes a governantes?

Alguns pormenores aqui.

sexta-feira, novembro 04, 2011

Cronograma da crise

quinta-feira, novembro 03, 2011

Outra experiência invulgar de David Lynch


Para além do disco de estreia dos Blouse, este era o outro disco que mais aguardava este ano. Apareceram-me os dois na mesma semana! :s
O do Lynch pode ser escutado aqui. Vindo de um realizador muito especial, não posso esperar algo menos que isso.

De facto, pior que Piça desempregada, é Piça morta.

quarta-feira, novembro 02, 2011

Vai-se a ver a Gisele é mesmo uma jornalista da RTP



Ou então é o auto-retrato de Duarte Lima com uma cabeleira em cima. Pura escassez de criatividade do próprio/desenhador ou algo ainda mais hilariante? Alguém parece que se divertiu com esta história e, já se sabe, que não foi a dona Rosalina.