quinta-feira, janeiro 05, 2012

Acho que eles vão recuar uns 60 anos só para chatear a União Europeia

Um dos 27 membros da União Europeia, alterou a constituição, cerceou algumas liberdades e garantias e colocou todos lugares de influência nas mãos de amigos do primeiro-ministro Orban. A Hungria apagou a República da bandeira e explicou a Bruxelas que o não vai fundir o banco central com mercados reguladores até 2013. (...)

O primeiro-ministro da Hungria Viktor Orban e as suas mudanças regressivas está a deixar a Europa à beira de um ataque de nervos.
Tive a analisar o currículo do tal novo “Salazar” húngaro e descobri que o partido que ele criou e continua a pertencer, o Fidesz, começou por estar integrado na Internacional Liberal (rede de partidos liberais, onde se inclui o liberalérrimo Progressive Party islandês), mas nos anos 90 inverteu radicalmente de posição, tornando-se no partido conservador de centro-direita que é hoje. Isto tudo para dizer que se há pessoa que não devia ficar surpreendida, e até, quem sabe, identificar-se, com este "tornado de mudança" é o senhor presidente da comissão europeia, ex-primeiro ministro português, doutor Durão Barroso.

São muitas as alterações à constituição húngara, que até já era uma das mais conservadoras na Europa, e há várias que podia destacar, mas fico-me por uma.
Imagine que se deram ao trabalho de incluir uma lei que obriga a incluir a preparação para a vida familiar no currículo escolar! Até já estou a imaginar um bom exemplo:

(...)
Aptidões e competências sociais:
- Depois de fazer os deveres, sento-me no sofá ao lado do meu pai a ver a TV estatal, enquanto a minha mãe está na cozinha desde as 8 da manhã a preparar as refeições do dia;

Aptidões e competências técnicas:
- Já ando a treinar a copulação com a Vanessa da minha turma; também já treinei com o José, só para evitar a criação de fetos que são tão humanos quanto eu e o meu pai (já a minha mãe...) ;
(...)

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home