terça-feira, janeiro 31, 2012

Falidos mas com uma moral intocável

Metro de Lisboa recusa publicidade da rede social gay Manhunt

Mas publicidade a lingerie com meninas semi-despidas, a revistas de adultos (Penthouse, Playboy, etc), a sex shops com palavras quase explicitas e meninas em trajos menores já é permitido. Porquê? Porque esses negócios não competem directamente com os do Metropolitano de Lisboa (ML) - pelo menos, por enquanto, só nos vai fornicando a paciência e a carteira com alguns atrasos, greves e os aumentos das tarifas... Já um site internacional de engates gay é claramente uma ameaça concorrencial às casas de banho públicas do ML (entre outras). Portanto, tudo me leva a crer que esta decisão, ao contrário do que foi dito, é pura estratégia comercial.
Obrigado, ML, por colocar “as susceptibilidades” dos seus clientes acima dos seus generosos e sucessivos milhões de euros de prejuízos anuais, dando-se ao luxo de recusar contratos publicitários.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home