terça-feira, julho 26, 2005

Poluição Sonora

Nunca tive paciência para bichas e bichices e cada vez que me aparecem à frente tal paciência vai-se esgotando cada vez mais.
Estava eu bem instalado numa tranquila esplanada a tomar uma cervejola quando de repente se instalam, numa das mesas que ainda se encontravam vazias, três rapazes, relativamente novos (vintes e tais, pelas minhas idades, portanto), cobertos por uns “trapinhos” da moda: umas t-shirts com cores que deviam dispensar a utilização dos coletes retrorrelectores NP EN 471 (actualmente obrigatórios sempre que seja exigida a utilização do triângulo de pré-sinalização de perigo) e umas bermudas claras. Para compor a toilette, uns óculos enormes mas muito fashion.
Começa a palhaçada.
Falam de amigos, namorados, ex-namorados, familiares... tudo no feminino!? Era fácil de perceber o género a que se estavam a referir, já que seria mais evidente acreditar que o ministro Campos e Cunha se tenha demitido por razões familiares do que um deles ter “feito aquela” (sendo esta uma rapariga e não um rapaz, como se subentende pela linguagem deles).
Falam também das últimas compras, das marcas de roupas, das viagens a Paris...
Nada contra... se nada disto me interessasse e fosse obrigado a ouvir as suas estórias dado o alto volume de voz que usam para intercomunicar, já para não falar da forma como demonstram, essencialmente, por gestos muito detalhados, como as suas novas aquisições se encaixam, na perfeição, nas suas silhuetas. Nem eu, nem o resto das pessoas que se encontravam naquela esplanada alfacinha!

1 Comments:

Anonymous Cláudia Abreu Antunes said...

Adorei!! Muito bem escrito, descritivo q.b. e realmente ilustrador desses "bichos" para quem, partilhando da tua opinião, não tenho muita paciência.
You're the best!

5:04 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home