quinta-feira, novembro 11, 2010

Um adeus especial ao "Senhor do Adeus"


Ninguém ficava indiferente à sua presença e ao seu simpático aceno, no final do dia para os lados do Restelo e, já durante a noite, no Saldanha, em Lisboa. Para uns não era mais que um demente, não muito diferente dos que se costuma encontrar para os lados da Av. do Brasil, para outros seria alguém com uma história interessante e que se entretinha a dizer adeus aos outros para afugentar a sua solidão. Ninguém se resume a um gesto, ele pode ser só uma boa razão para aproximarmo-nos dos outros.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home