sábado, setembro 04, 2010

E se os réus tivessem sido absolvidos, haveria o despedimento colectivo da redacção?


...
Neste longo processo, o CM desempenhou a função que lhe está destinada: liderar o fluxo informativo dos grandes casos de interesse público. Sem tibiezas. Seguindo sempre critérios estritamente jornalísticos. Para o CM não há intocáveis. Todos os cidadãos estão igualmente obrigados perante as grandes normas que regem qualquer sociedade civilizada e democrática.
Durante toda a fase de investigação deste caso, deste hediondo escândalo, os jornalistas do CM nunca cederam ao facilitismo nem ao medo. Ameaças, intimidações ou cantos de sereia passaram-nos sempre ao lado. Nada nos desviou do caminho dos factos, argumentos ou pistas lançados por acusadores ou defesas. Fomos alvo de intimidações, aliciamentos e até furto seguido de campanha difamatória.

No momento em que o tribunal fixa os crimes que considera provados, o CM enaltece a coragem e a busca de rigor do seu grupo de jornalistas.

E agradece ao Leitor a confiança, que sempre faremos por merecer.


Octávio Ribeiro, Director do Correio da Manhã


"Portugal ficou melhor", mas o mesmo não se pode dizer de um certo jornalismo...

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home