quarta-feira, maio 11, 2011

Apocalipse indie

Não deixa de ser interessante que alguns dos mais aguardados filmes de 2011 venham com uma certa conotação apocalíptica (mesmo que seja no seu sentido mais figurado). Parece-me que estamos perante obras onde a catástrofe seja mais metafórica do que blockbusteriana e, assim sendo, poderá ser a maior das desilusões para os fãs de "2012" ou "Battle: Los Angeles" - fica desde já o aviso.



O já por aqui mencionado Melancholia, de Lars Von Trier, em estreia (e competição) no Festival de Cannes deste ano, aborda a forma como a ameaça da colisão de um planeta com a Terra afecta a relação entre duas irmãs, interpretadas - *respirar fundo* - por Kirsten Dunst e Charlotte Gainsbourg.


Por falar no nosso planeta, e se houvesse mesmo aqui ao lado outro igualzinho, mas em que este pormenor sci-fi servisse meramente de "pano de fundo" para contar uma bela história de redenção? Convencidos? O júri do Festival de Sundance, ao atribuir-lhe o prémio Alfred P. Sloan, pelo menos, ficou. Trata-se de Another Earth (de Mike Cahill).


De Sundance também veio muito bem elogiado Take Shelter de Jeff Nichols, onde uma tempestade apocalíptica, que se aproxima, serve meramente de pretexto para camuflar uma ameaça maior, menos visível e que já se encontra dentro da casa de uma família do Ohio.


A encabeçar a lista da categoria de "catástrofes não-naturais", há Perfect Sense de David Mackenzie, em que uma epidemia que rouba às pessoas todos os seus sentidos não é impedimento para um chefe de cozinha e uma cientista viverem o amor das suas vidas.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home