quarta-feira, abril 23, 2008

O homem dos setecentos ofícios

Na Sic Notícias, ontem à noite, Paulo Teixeira Pinto revelou muito de si. Sempre inteligente e com o discurso bem articulado. Escreve poesia - momento da noite: Mário Crespo leu dois dos seus poemas. Pinta - levaram alguns dos seus quadros para serem avaliados e o avaliador, sem saber quem os tinha pintado, queria comprá-los - e adora literatura e outras formas de arte. Fez referências a escritores, entre alguns, Boris Vian. Citou filósofos. Está agora à frente da editora Guimarães e prometeu reeditar toda a obra de Agustina Bessa-Luís. De política, disse que tem uma enorme consideração por Carvalho Silva da CGTP e várias figuras da esquerda, embora seja claramente um tipo de direita.

Surpreendeu-me. No entanto, se eu tivesse infortúnio de me deixar casar com alguém com a personalidade (e com o nome!?) de Paula Maria Von Hafe Teixeira da Cruz Teixeira Pinto, até aprendia a fazer tricot e tapetes de arraiolos só para não a aturar.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home