sexta-feira, abril 11, 2008

Um pré-adolescente à beira de um ataque de nervos

Olá sou o D., prefiro não dizer o meu nome, apesar de vocês conhecerem a minha família muito bem (ultimamente não pelas melhores razões). A minha mãe é jet-set e vai ter que passar os próximos 23 anos na prisão pois foi acusada de ter mandado limpar o sebo ao meu pai. Na semana passada, ela tentou suicidar-se, mas antes diz que escreveu uma carta para mim e para o meu irmão. Ainda não recebi nada, mas pode ser pelo atraso habitual dos correios. Acho que deve ter melhorado entretanto porque sei que fez da sua cela um centro de spa: pediu sushi para o jantar, muitos cremes de beleza, uma manicure, cabeleireira e a presença do seu dietista particular, Fernando Póvoas. Depois de perceber que a minha mãe fez do Estabelecimento Prisional de Tires a sua nova instância de férias, sosseguei e decidi não a ir visitar. Ao contrário do meu irmão, David, que por sua vez preferiu ir viver para a casa de um grande amigo dele e da minha mãe: o senhor José Castelo Branco, em vez de ficar comigo. Não sou muito de me queixar da vida mas como estou a entrar naquela fase complicada que costumam chamar de adolescência, só para descomprimir, posso ser agora um bocadinho violento? FODA-SE!

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home